Finalmente alguém entendeu o zarolho!

Numa prova de entrada para a Universidade...
Interpretar o seguinte trecho de poema de Camões:
.
"Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer".
.
Uma aluna deu a sua interpretação:
.
"Ah Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Comprarias um computador,
consultarias a Internet
e vias as maravilhas que lá há
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!"
.
Teve nota máxima. Foi a primeira vez, depois de mais de 500 anos, que alguém entendeu qual era a ideia do Camões...

4 Responses to “Finalmente alguém entendeu o zarolho!”

Pirata disse...

o problema dele era falta de gmail....senão nao andava a tormentar a malta...pobres estudantes

Martini Bianco disse...

um gmail resolvia tudo.. lool. mandava-lhe aquele mail que te enviei hj (aquele do K NOJO!) o gajo nunca mais pensava em sonetos... loooool

ele bem andava perdido na ilha dos amores, como descreveu, a ouvir o canto das sereias, mas devis estar era ja a cegar, pois a sua maestria vinha da mao (por onde escrevia) em ez de ser por onde mais quereria..

O Crude disse...

loooool
Mudam-se os tempos mas as vontades serão sempre as mesmas

Sport TV ao vivo na Revolta dos Petroleiros

Analytics