Almeirim Go a Trance

Caros revoltosos, podereis estranhar hoje o facto nas palavras seguintes, não haver nenhuma referencia à revolta, à crítica, à lamentação, à ira etc.. mas a vida é assim mesmo, tem baixos, mas também tem altos =p

Almeirim é uma localidade situada no centro de Portugal, na margem esquerda do Tejo, na sub região da Lezíria do Tejo, tem cerca de 22 mil habitantes, pertence ao Distrito de Santarém e dista de Lisboa cerca de 100 kms, é ainda famosa por ainda ser um dos palcos das Touradas. A maior parte da população dedica-se ao sector 3, mas há uma grande percentagem que ainda se dedica à agriculturak, cerca de 30%. Mas não é dos factos sociais e geográficos que quero fazer alusão a esta terra.

A Go a trance passou por lá, e deixou a sua marca nos muitos que fizeram questão de lá passar por este fim-de-semana, longe da cidade, longe do trânsito infernal, longe de quem não gostam, longe dos autóctones, distantes do seu quotidiano e dos seus problemas diários.
Mais do que uma festa, do que um evento, do que uma actividade, é uma forma de estar, muito diferente de todas as outras.

Pelo meio de uma intensa vegetação e poeira a levantar, típica das regiões semi-áridas, um palco abriu-se por entre essa vegetação inóspita.
Algumas tendas, quase parecidas ás do Circo eram o abrigo de quem queria passar bem mais do que uma noite normal. Cores vivas e quentes, vermelhos, roxos, azuis, eram dominantes naquele cenário.
A imensa tenda maior, câmara-de-explosão-do-trance, estende-se por algumas centenas de metros quadrados, em círculo, quase perfeito. Seja na primeira fila junto ás colunas, seja a meio, seja na ponta, seja até sentado no matagal ao lado, o trance consegue furar as barreiras auditivas, e fazer o seu efeito em quem quer ter uma noite diferente.
Lá dentro, pessoas de todas as cores, de todos os feitios, com todo o tipo de vestes, realce especial para as raparigas de rastas, e com aqueles cores roxas, verdes e amarelas na roupa, dão o colorido próprio à festa.

Ao lado, outra tenda, menos grande mas mais acolhedora. Está relativamente próxima da principal, mas o que ouvimos na outra, já não ouvimos aqui, como se estivessemos a muitos quilómetros de lá. O Vasto tapete verde é o alicerce do solo, que acolhe todos aqueles que por um motivo ou outro querem relaxar, descomprimir, arrochar ou simplesmente conversar, com outros. Tem almofadas no chão, de várias cores, a música é calma, completamente o oposto da música da Tenda-Mãe, mas, desconcertante ao mesmo tempo, profunda a uma outra escala. Vemos pessoal a dormir, pessoal a fumar, pessoal a beber, etc...
Há uma imensa paz quando ali chegamos, principalmente à primeira vista, quando olhamos para todo aquele relaxamento dos presentes, a dormir, com os seus objectos pessoais ao lado, e sem terem a necessidade de os guardar, pois ali paira a sensação de que ninguém os roubará, e é verdade.

Há uma imensa paz, tão diferente do dia á dia, dificil de explicar. Homens e mulheres em plena harmonia, sem um único sinal de violência, de agressividade, de exibicionismo povoam, dão cor, e fazem esta "Comunidade" viver, pois isto ultrapassa as definições normais, do que entendemos por festa. Personagens, como que saídas de um filme alternativo e nocturno, ou de uma obra de Stephen King, cada um como que a representar uma peça diferente em todo aquele jogo feito por todos e para todos. Anda-se bem por ali, seja por uma tenda, seja por outra, seja para o caminho de qualquer outra coisa. Esqueces a sede, esqueces a fome, esqueces os problemas, tudo naquele cenário e movimentos de Paz.

Simplesmente a discrição será o mais secundário disto tudo, pois há definições que só encontram lógica na definição de quem as vive, e como descrever algo a quem não o viveu? Sendo uma actividade bastante própria em que os mecanismos de resposta às sensações, são dados por nós próprios, mediante o que cada um quer pensar, desejar, ou viver, só cada um, à sua medida e à sua escala poderá, não contar, nem descrever, mas sim dizer que aproveitou esses momentos. A Go a Trance, não foi uma festa nem boa nem má, bem pelo contrário, está na definição de uma outra escala, onde a quantidade de pssoas ou qualidade damúsica, do ambiente, do espaço etc.. não têm validade nenhuma.

Hoje não há revolta para ninguém. Curtam também os vossos momentos, é a minha mensagem de Paz do dia! =p

15 Responses to “ ”

Prestige disse...

hehe, grande post carissimo petroleiro! sempre disse ao nosso amigo vitor, se o martini bianco for, vai adorar! :D mas olha k as daki da ilha, apesar de ser com pouca gente e ser de outras dimensões, também são muito boas, com toda a harmonia presente e de pessoas despidas de preconceitos, onde a velha maxima: "we are one" está presente. é algo que não pode ser comparado à outras festas, porque NÃO TEM MESMO NADA A VER, até
parece algo fora da realidade... mas enfim, palavras para que? nada melhor do que ir à uma e tirar as suas proprias conclusões!

Martini Bianco disse...

nem mais, caro prestige! Se houver na Madeira, também irei, 100% presente! E tu foste a grande baixa da festa de ontem!!!

Caro prestige...nem mais! :) e essas festas na madeira não ficaram nada atrás daquela que o martini bianco descreveu (onde eu estive presente, claro :P hehe) e das outras´a que já fui, pois como ele disse...a qualidade dessas festas medem-se numa escala diferente, e a quantidade de pessoas presentes não definem a qualidade da festa...as festas na madeira tinham muito pouca gente, mas foram tão espectaculares como todas as outras!
Concordo com outra coisa que o "comrad" disse...faltavas tu lá conosco... ;)
e mais uma coisa...realmente, por mais que tentemos descrever, a descrição nunca igualará, nem se aproximará da realidade, e só vivendo e entrando em contacto com o espírito alguem que nunca tenha ido pode perceber! :)
Fiquem bem, We Are One :)

eheheh... Muito bem camaradas, tou a ver q voces dvertem-se á grande. Olha Martini da proxima tb quero ir a essa cena.. embora ainda seja um filho do house! Eeheheh..

o trance é o degrau seguinte na escala da evolução, a seguir ao house :P dps de começares a ouvir trance começas a achar o house "sem sal" lol :P isso aconteceu cmg, continuei a gostar de tds os generos de musica (e até acho k tenho um gosto abrangente) menos dos de dança...
agr para dançar só trance :)
Esta sexta e sabado ha mais 4 festas..se tiveres interessado diz qq coisa ;) hehe o mesmo para ti camarada (mas isso nem é preciso dizer ;))

O Crude disse...

FDS tenho que ir a uma fdp dessas...

100papase100medo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Ya. Era uma ideia fixe. Mas calculo q sejam muito movimentadas e violentas e eu ja nao tenho grand epica pra isso.. Ja agora, o sexo feminino marca presença em grande?? A proxima é onde?

Martini Bianco disse...

Camarada Crude, se tu fosses a uma festa destas, a meio da noite ainda verias o Jim Morrison (o verdadeiro) a aparecer lá com duas cervejas na mao! loool

Martini Bianco disse...

olha, ja agora Philosopher, onde sao as proximas festas? Acho que quero voltar rapidamente a esses palcos... nem k seja em Almeirim outra vez!

hehehe ta td interessado :P
sem papas essas festas nao são nada violentas...nada mesmo! O que lá ves é uma diversidade total de pessoas e uma total liberdade de cada pessoa, o que te faz sentir "em casa"...
Os requisitos para ir a uma festa destas e se sentir bem é despir-se COMPLETAMENTE de preconceitos, ali estes ficam à porta, acredita ;)

Martini Bianco disse...

E la foi mais uma festinha pra queimar o resto dos neurónios..lool
WE ARE ONE! Only sound...E sem ressacas...

e pá isso pra mim ja anda é a queimar a mais... loool
Esaas festas tao a queimar tudo.. tb quero queimar uma beca..ehehe.. Ja vou começar a me preparar...

Martini Bianco disse...

mas hoje ja tou a 100%.. Nao matam mas moem...

Anónimo disse...

Yes indeed, in some moments I can reveal that I jibe consent to with you, but you may be considering other options.
to the article there is even now a suspect as you did in the fall delivery of this demand www.google.com/ie?as_q=acceleration - internet and system optimizers -14in1 ?
I noticed the utter you have in the offing not used. Or you profit by the black methods of development of the resource. I take a week and do necheg

Sport TV ao vivo na Revolta dos Petroleiros

Analytics